sexta-feira, dezembro 28, 2012

Ecologia - 45 Milhões gastos e Praia de Sepetiba jamais será recuperada

O projeto de recuperação da Baía de Sepetiba parece ser um grande equívoco. Derramar areia de praia onde era manguezal não se parece com uma recuperação ambiental, onde a água apodrecida jamais será retirada, o banho absolutamente proibido e a "nova areia" produz micoses e outros problemas de saúde e as valas negras continuam fluindo normalmente. Custo da Obra: 45 Milhões de reais.


Sepetiba - Carlos Minc inaugura trecho de areia em obra de recuperação ambiental - Foto Saulo Valley
Se você dissesse para o seu filho que ele já poderia brincar na praia,
acha que ele agiria diferente deste menino? Foto: Saulo Valley
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 28 de Dezembro de 2012 - 14:51 GMT-3

A situação de Sepetiba provoca tristeza e desânimo geral. Uma poluição que parece ser irreversível e deprimente. Milhares de pessoas que antes dependiam da pesca, da área de lazer na orla e do turismo local, agora sentem a triste sensação de que foram iludidas, enganadas, roubadas, desrespeitadas e ignoradas.

Minc e Maria Helena entregam a faixa de areia da Praia de Sepetiba à população em
Setembro de 2011 - Foto Saulo Valley
Está claro que não há qualquer interesse de qualquer setor do governo pela recuperação ambiental da Baía de Sepetiba e suas praias. Definitivamente não.

Os quase dois quilômetros de areia espalhados sobre a lama apodrecida, acumulada nas últimas 2 décadas não consegue dar esperança para as famílias que vivem no entorno desta, que era uma das mais lindas reservas do Rio de Janeiro. O projeto de recuperação da orla não demonstra clareza e muito menos limpeza. O povo está decepcionado com a saída da Odebrecht da região, antes mesmo de resolver o problema da própria faixa de areia que implantou, e faz as pessoas pensarem no futuro que está por vir...

Foto tirada em 2007 por Saulo Valley num dos últimos anos em que a água conseguia
cobrir o fundo, na altura da praia do Cardo, Brisa e Pedra de Guaratiba.
Nas condições em que a Baía de Sepetiba se encontra (irrecuperável), a preferência deveria ser pelo aterro da mesma, já que se tornou numa gigante vala à céu aberto, e não há qualquer interesse político em recuperá-la. Cerceada por uma população de classe C, D e E, a região parece pouco interessar para as autoridades competentes. O local foi literalmente vendido para multinacionais estrangeiras, que pouco se importam com a preservação ambiental. Estas empresas apenas exploram e devolvem ínfimas porcentagens de benefícios para a região.

De acordo com funcionário da Odebrecht, nova licitação será aberta para a continuação da instalação de areia nas praias da região. Daqui a algum tempo a prefeitura deverá comparecer aos locais onde as faixas de areia serão implantadas para dar continuidade ao processo de instalação de brinquedos, e outros adereços que completarão a maquiagem, mais mal feita que a região já recebeu em toda a sua existência.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: