quarta-feira, junho 15, 2011

Turquia: Angelina Jolie quer ver os refugiados da Síria.

O ministério de negócios estrangeiros da Turquia anunciou hoje ter recebido um pedido para que Angelina Jolie, na condição de embaixadora da boa vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, tivesse acesso aos campos de refugiados sírios no país.

Fonte da imagem: filipinasoul
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 15 de Junho de 2011 - 07h34min.

De acordo com o site ucraniano "independent", o pedido está sendo analisado. Até o momento pelo menos 8.500 sírios atravessaram a fronteira para a Turquia na tentativa de escapar ao embate entre as forças oficiais e as forças rebeldes do exército.

Fonte da imgem: tribuneindia
Desde a sexta-feira retrasada que uma rebelião entre os soldados foi criada para distrair as forças de segurança e permitir que a população de Vaga, nos arredores da Ponte Vaga pudessem cruzar a fronteira com a Turquia.

Em resposta, o governo da Síria intensificou os ataques nas proximidades das fronteiras do país com a Turquia e com o Iraque, na região de Deir Azour para onde enorme quantidade de reforços tem sido enviados para impedir a fuga e ainda esmagar as manifestações que ganham cada vez mais forças.
No dia 12 de Junho, Alassad anunciou ter executado o último rebelde armado.

Apelo do mal

De acordo com o "independent" o governo de Bashar Al-Assad tem apelado para que o povo volte para suas casas. Segundo a Agência SNN a cidade de Vaga está deserta de seus mais de 50 mil habitantes.

Neste tempo ainda foi divuldago oficialmente pelo próprio governo da Síria, adescoberta de uma nova vala comum contendo corpos de dezenas de soldados, que segundo a versão de revolução síria, foram executados por se negarem a matar civis.

A mortandade que já ultrapassou a marca de 1300 com os números em crescimento diário, ainda é seguida de um número ainda gigantesco de prisões abitrárias que ultrapassa dos 4000 podendo chegar a pelo menos 9000 desaparecidos após as prisões pelas forças de segurança.

Muitos fugiram para as montanhas e estão vivendo em condições sub-humanas. Muitos cruzaram a fronteira e há mais de uma semana vivem ao relento somente com  a pouca ajuda humanitária que chega da própria Síria, enviada por conterrâneos, ativistas e a liderança da revolução.

Fonte da imagem: observers.france24
O site France24 de notícias, que tem colaborado ativamente na divulgação dos fatos mais relevantes da revolução síria, apresentou hoje uma visão mais panorâmica da situação dos refugiados em acampamentos improvisados próximo da fronteira.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: